Hoje vamos falar sobre um dos principais problemas de quem lida com o tratamento periódico de piscinas: as algas!

É comum ouvir falar sobre algas no nosso setor e as fontes comumente divergem sobre a melhor forma de prevenir e eliminar as algas da piscina.

Com mais de duas décadas de experiência, não só com o tratamento mas também com a construção de piscinas, resolvemos jogar um pouco de luz sobre o assunto e colocar você a par das melhores maneiras de lidar com o problema das algas na piscina.

Quer aprender a controlar o crescimento de algas na piscina? Vem com a BRASIL PISCINAS!

Piscina verde na Olimpíada do Rio 2016O que são estas tais ‘algas’?

Antes de mais nada, vamos entender o que são as algas e por que elas se proliferam nas águas de piscinas.

Algas são seres microscópicos capazes de se desenvolver em meio aquático e são responsáveis, dentre outras coisas, pela tonalidade verde que a água assume especialmente depois dos dias chuvosos ou de algum tempo sem o tratamento adequado.

Se olharmos ao nosso redor, o caso mais marcante causado pelo desenvolvimento de algas na piscina foi na Olimpíada do Rio, em 2016. Provavelmente você se lembra desta piscina verde da foto…

Mas se olharmos de perto, na realidade com um microscópio, o que encontramos são seres que se desenvolvem na presença de água e luz solar e podem deixar a água da piscina completamente verde e turva num curto espaço de tempo.

Além da cor, é fácil perceber a presença das algas tocando no revestimento. Geralmente a piscina fica escorregadia quando as algas começam a ter liberdade demais para se desenvolver.

Piscina verde com algasComo as algas chegam à piscina?

Como são seres microscópicos, elas chegam à piscina de todas as formas possíveis e imagináveis! Praticamente tudo leva uma certa quantidade de algas para a piscina:

  • a chuva;
  • o vento;
  • folhas que caem na água;
  • os próprios banhistas e suas roupas, etc.

É humanamente impossível, ao menos em ambientes residenciais, controlar as algas que entram em contato com a água da piscina.

Mas então somos reféns das algas?

Não. Não é bem assim… Na prática, temos duas possibilidades: prevenir o desenvolvimento de algas e remediar piscinas completamente verdes por causa delas.

E como diz o ditado:

É mais fácil prevenir do que remediar!

Para você ficar perito no assunto, vamos te ensinar as duas coisas, ok?

Prevenindo o surgimento das algas

Para evitar que as algas se desenvolvam na água da sua piscina, basta cuidar de duas coisas: a acidez e a sanitização da água.

Em outras palavras…

O pH da piscina

O controle do pH da piscina é uma das etapas mais importantes do tratamento químico da água. Conforme já dissemos em outras publicações, o pH da piscina deve ser mantido sempre em torno de 7,2.

A sanitização da piscina

Por sanitização, entenda-se eliminação de microrganismos indesejados. Sanitização, desinfecção, cloração… São vários nomes para a mesma ação! Normalmente utilizamos o cloro mas você também pode contar com geradores de ozônio e sistemas de desinfecção ultravioleta para ajudar na contenção destes germes indesejados.

Se estiver utilizando somente o cloro para lidar com as algas, mantenha o teor de cloro livre sempre em torno de 2 PPM e nunca verá sua piscina esverdeada!

Para saber mais sobre o cloro livre, confira nosso texto:

Estes são os dois pilares para a prevenção das algas na piscina. Todo o resto acaba sendo secundário quando o assunto é assegurar que a piscina ficará livre de algas.

Eliminando as algas da piscina

Algicida de choque para eliminar algas da piscina

Caso sua piscina já esteja tomada por algas, completamente verde, o que se pode fazer é aceitar o desafio e lutar contra elas utilizando as armas que temos.

Quais armas?

A primeira opção para acabar com as algas é utilizar um produto químico chamado “Algicida de Choque”.

Ele é feito justamente para eliminar grandes quantidades de algas de piscinas e o seu uso, via de regra, deve ser pontual.

Uma segunda opção é realizar um tratamento de choque na piscina.

Vale dizer que é preciso tomar cuidado com o revestimento da piscina pois, essencialmente, o tratamento de choque se traduz em manter durante um curto espaço de tempo, um altíssimo nível de cloro livre na água. E todos nós já conhecemos o efeito alvejante que o cloro tem, não é mesmo?

Quanto mais você realizar este tratamento, mais rápido o revestimento da sua piscina tende a desbotar, ok?

É isso aí! Esperamos que com este texto você seja capaz de prevenir e eliminar algas da piscina. Mas se tiver ficado alguma dúvida, algum ponto sem esclarecer, fale com a gente!

A BRASIL PISCINAS está sempre à sua disposição na Avenida Francisco Negrão de Lima, nº 860, aqui na Pampulha. Se não puder passar aqui, fique à vontade para entrar em contato:

  • email: contato@brasilpiscinas.com.br
  • telefone: (31) 2520-7776

Deixe um Comentário

Fale conosco

Mudar o texto. captcha txt
Como colocar cloro na piscinaAspiração depois da decantação da piscina
Inline
Inline