As alternativas ao cloro da piscina são pensadas há muito tempo, afinal, a limpeza da piscina com cloro é algo que nos acompanha há décadas. O uso do cloro na sanitização da água é mais antigo do que a nossa própria empresa e isso aparentemente é uma coisa que não vai mudar nunca. Ainda bem que as aparências enganam, não é mesmo?

Com o avanço da tecnologia, hoje conhecemos algumas maneiras de manter a piscina limpa sem a necessidade de adicionar compostos clorados para eliminar algas e bactérias da água.

Se você tem algum tipo de alergia a cloro ou se quer deixar sua piscina mais saudável sem entrar em contato com os efeitos desagradáveis do cloro, essa publicação é pra você. Vamos falar sobre opções para sanitizar a piscina. Algumas soluções que podem te permitir manter a piscina cristalina sem cloro.

Cloro para piscina

O papel do cloro na limpeza da piscina

O cloro tem alguns papéis fundamentais no tratamento químico de uma piscina.

  • Ele elimina microrganismos indesejados como algas, que deixam a piscina esverdeada e servem de alimentos para outros micróbios;
  • Ele oxida compostos orgânicos presentes na água como as indesejadas cloraminas, ou cloro combinado, que deixa um forte cheiro de cloro na água;
  • Ele fornece proteção residual para a piscina, mantendo-se sempre pronto para oxidar qualquer impureza que entrar em contato com a água.

Candidatos a substituir o cloro na piscina

Para pensar em alternativas ao cloro, precisamos pensar em uma solução completa que consiga fazer essas três funções que mencionamos.

Vamos aos candidatos…

Tratamento com gás ozônio

Gerador de OzônioO gás ozônio é extremamente potente quando usado para eliminar microrganismos. Segundo pesquisas, o ozônio é o germicida natural mais potente que existe. Ele é 100 vezes mais potente que o cloro, age mais de 3000 vezes mais rápido que o cloro e não possui os efeitos colaterais do uso do cloro como ressecamento da pele e dos cabelos.

É um excelente candidato à substituição do cloro também porque elimina compostos como as cloraminas em questão de segundos mantendo a piscina livre de qualquer odor desagradável.

O ponto fraco do tratamento de piscinas com ozônio diz respeito à proteção residual, ao cloro livre na água… O ozônio é uma molécula muito instável. Isso quer dizer que ele não dura mais que poucos segundos atuando na piscina.

Dessa forma, a piscina fica absolutamente cristalina, livre de qualquer possibilidade de desenvolvimento de algas e bactérias, entretanto, como não há residual de proteção, caso caia algum animal na piscina ou mesmo algum outro contaminante, a piscina estará, naquele exato momento, desprotegida.

Para que esse contaminante seja eliminado, ele precisaria, necessariamente, entrar em contato com o gás e isso só aconteceria com algum tempo de funcionamento de um sistema de filtração eficiente. Na prática, isso não é nem permitido pelas normas da ABNT.

Tratamento com desinfecção ultravioleta

Desinfecção ultravioleta para piscinasO tratamento de piscinas com ultravioleta também pode ser uma boa ideia quando observamos suas vantagens em relação ao cloro. Ele é eficiente para eliminar algas e bactérias, não atinge a roupa dos banhistas e não deixa nenhum tipo de cheiro ou gosto na água.

A luz UV usada nas piscinas também decompõe substâncias maléficas como as cloraminas, então, em teoria, temos uma outra opção que poderia substituir o cloro da piscina.

Contudo, assim como a opção anterior que usa ozônio, o tratamento ultravioleta para piscinas também não fornece uma proteção residual para a piscina. Nesse caso a proteção é ainda menor do que a oferecida pelo ozônio pois a radiação UV fica apenas numa parte da tubulação da casa de máquinas e, por isso, nunca atinge a piscina.

Então não temos alternativa? É preciso usar o cloro?

Sim e não. Existem sim alternativas ao cloro, mas sempre deixam a desejar em algum dos papéis que citamos.

A solução para o uso do cloro

Se você se preocupa com a grande quantidade de cloro na sua piscina, a nossa recomendação é a seguinte: procure ter o cloro cumprindo apenas o último dos papéis que citamos.

O cloro fornece proteção residual para a piscina, mantendo-se sempre pronto para oxidar qualquer impureza que entrar em contato com a água.

Com um gerador de ozônio ou com um sistema de desinfecção por luz ultravioleta, você consegue eliminar as impurezas da água e utilizar o cloro apenas para ter essa proteção residual.

Na prática, se você conseguir manter apenas 0,5 PPM de cloro na água, ao contrário dos 3 ou 4 PPM que normalmente se faz necessário, você não vai nem perceber que existe cloro na água. Problemas com alergia serão mitigados ou mesmo eliminados e a sua piscina vai ficar cristalina como você nunca viu.

Qualquer dúvida que surgir com relação a esse tema, fale conosco! Trabalhamos com construção de piscinas há mais de duas décadas e conhecemos bem desse universo, desde a construção até a limpeza.

No nosso blog você encontra, assim como este, diversos textos para esclarecer dúvidas recorrentes entre aqueles que se dispõem a limpar a própria piscina e se preocupam com os efeitos do cloro na saúde da sua família.

Nossa sede fica no número 860 da Francisco Negrão de Lima, aqui na Pampulha, em BH, capital mineira.

Será um prazer falar contigo pessoalmente, mas, se preferir, fale conosco através do email ou mesmo através do (31) 2520-7776, ok? Até a próxima!

Escreva seu comentário

Caso queira perguntar algo para nossa equipe, informe seu telefone com DDD. (Ele não será publicado.)

Fale conosco

Formas fáceis de manter a piscina limpaEsvaziar a piscina