A existência de diferentes formas de construir uma piscina acaba gerando uma enorme confusão na mente de quem não entende bem do assunto. Todos os dias respondemos perguntas de pessoas querendo saber um pouco mais a fundo sobre o que diferencia uma piscina de fibra de uma piscina de vinil. Também respondemos recorrentemente perguntas sobre as diferenças entre as piscinas de alvenaria e as piscinas de concreto.

Pensando nessa confusão, hoje vamos falar um pouco sobre as principais diferenças entre os tipos de piscinas. Vamos deixar claro o que uma piscina de alvenaria tem que uma de concreto não tem. Vamos falar sobre as especificidades de cada piscina.

Tipos de piscinas

Antes de falar sobre as diferenças, vamos deixar claro que essa expressão “tipo da piscina” pode significar coisas distintas de acordo com o contexto.

Na prática, o mercado convencionou se relacionar às piscinas de vinil como não sendo de alvenaria, por exemplo. Contudo, na realidade uma piscina de alvenaria é necessariamente uma piscina de alvenaria, mas com o revestimento de vinil.

O mesmo acontece com as piscinas ditas de concreto: são piscinas de alvenaria, mas com pequenas alterações para reforçar sua estrutura.

Dito isso, vamos falar especificamente sobre os tipos de piscinas…

Piscina de fibra

Piscina de fibra de vidroAs piscinas de fibra de vidro são identificáveis de longe. Normalmente elas possuem uma borda característica e seu formato é necessariamente fixo.

Por “formato fixo” queremos dizer que, com elas, não é possível adicionar uma prainha ou retirar um determinado degrau, afinal, a piscina já sai da fábrica “pronta”, com seu formato determinado.

Essa é uma característica que as pessoas mais apontam como negativa desse tipo de piscina. Ela não permite personalização e, ao final da obra, sua casa terá uma espécie de “piscina padronizada”.

Apesar de ser um ponto negativo, este também é um ponto forte desse tipo de piscina, afinal, há quem queira entrar na loja e já sair com uma piscina pronta, sem ter que decidir demais acerca do projeto.

A constituição desse tipo de piscina é diferente de todas as outras. Como o próprio nome diz, ela é feita com fibra de vidro e isso confere ao seu casco uma estrutura rígida que cumpre o papel que a alvenaria cumpre nos outros tipos de piscina.

A instalação da piscina de fibra é feita de forma simples. Falando de forma bem superficial, podemos resumir a construção da piscina de fibra da seguinte forma:

  1. Cava-se o buraco onde a piscina vai ficar;
  2. Coloca-se a piscina no lugar;
  3. E instala-se a parte hidráulica, o que inclui a (normalmente minúscula) casa de máquinas.

Hoje em dia não trabalhamos com piscinas de fibra e a alternativa que mais se parece com esse tipo de construção é o nosso próximo item…

Piscina de vinil

As piscinas de vinil são as queridinhas do brasileiro porque unem várias características que a gente gosta: capacidade de personalização, instalação rápida, garantia de estanqueidade e a IMENSA variedade de estampas disponíveis para combinar com qualquer ambiente.

O bolsão vinílico que reveste esse tipo de piscina é uma espécie de material emborrachado que cobre todo o tanque construído previamente com alvenaria comum.

Ao contrário da fibra, que precisa de um grande caminho aberto para que a piscina chegue ao local escavado, o bolsão de vinil cabe no porta-malas de um carro de passeio e chega em qualquer lugar com facilidade. Dependendo do tamanho da piscina serão dezenas de quilos, mas o volume é bem compacto.

O que cria um pouco de confusão entre os que não participam ativamente do universo das piscinas é a estrutura da piscina de vinil. Na realidade, a piscina de vinil também é uma piscina de alvenaria. A diferença é só o revestimento que não é de pedra, azulejos ou pastilhas.

Esse tipo de piscina é absolutamente compatível com sistemas de aquecimento solar, bombas de calor e aquecedores a gás. Contudo, é importante definir se haverá aquecimento antes de escolher o vinil pois ele precisa ser específico para piscinas aquecidas. Falaremos sobre esse ponto numa publicação adiante, ok?

A estrutura da piscina de vinil é, em essência, uma piscina de alvenaria. Se quiser ver em detalhes o processo de construção desse tipo de piscina, acesse: o processo de construção a piscina de vinil.

Piscina de alvenaria

As piscinas de alvenaria são as mais tradicionais. Se popularizaram nas últimas décadas antes que o vinil e a fibra chegassem à grande parte da população.

Hoje em dia ainda há quem prefira esse tipo de piscina e não é sem razão. As piscinas de alvenaria entregam a mesma capacidade de personalização que as piscinas de vinil e possuem uma durabilidade de dar inveja: normalmente duram três décadas ou mais.

Como se não bastasse, a piscina de alvenaria também pode receber diversos revestimentos. Já falamos algumas vezes sobre o assunto especialmente nas publicações onde falamos sobre a pedra Hijau Lisa Verde para revestimento da piscina e também quando falamos sobre o uso de porcelanato como alternativa à Pedra Hijau.

Como você acabou de ver, a piscina de alvenaria é versátil e continua sendo, mesmo com o passar dos anos, das décadas, uma excelente alternativa para quem quer uma piscina personalizada e durável.

Um outro ponto que precisa ser mencionado a partir daqui é a facilidade da limpeza. A limpeza da piscina normalmente fica por conta de uma empresa especializada, mas, se você pretende manter a piscina limpa por conta própria, aqui jaz um alerta: quanto mais rejunte a sua piscina tiver, maior será a mão de obra necessária para manter tudo em ordem.

Se é um corajoso e pretende limpar sua própria piscina, além do nosso site, você pode consultar esse manual básico de limpeza de piscinas para iniciantes. É um bom ponto de partida.

Piscina de concreto armado

As piscinas de concreto armado são corriqueiramente confundidas com as piscinas de alvenaria. Na realidade não é bem um equívoco, afinal, na sua estrutura há também o uso da alvenaria.

Vistas de fora, são basicamente piscinas de alvenaria, mas, na prática, são diferenciadas especialmente na forma como são construídas.

As piscinas de concreto têm como principais diferenças o uso de armação de ferro em sua estruturação e o consequente valor elevado.

Quem busca por preço baixo dificilmente vai escolher uma piscina de concreto e isso, na prática, é excelente pois são as piscinas que mais exigem conhecimento técnico e experiência da construtora.

As de fibra (e talvez até as de vinil) são piscinas simples de serem construídas. As possibilidades de erro são infinitamente menores pois elas são naturalmente impermeáveis e isso permite que até um erro mais grosseiro fique muito tempo sem causar problemas.

Qual piscina é melhor?

Depois de explicar a diferença entre as piscinas, é comum ouvirmos essa pergunta logo na sequência.

Contudo, a escolha da piscina não pode ser feita respondendo essa pergunta. Na realidade a pergunta a ser respondida, caso queira ter uma piscina em casa, é a seguinte: qual é a melhor piscina pra mim?

E para responder essa pergunta é preciso fazer uma viagem nos seus hábitos, na sua realidade. Não há uma resposta correta até conhecer profundamente a rotina do local.

Se quiser conversar a respeito, Brasil Piscinasfale conosco! A BRASIL PISCINAS está sempre à disposição para te ajudar no que for preciso!

Se quiser passar aqui para bater um papo, estamos na Avenida Francisco Negrão de Lima 860, na Pampulha, ok?

Se preferir, fale com a gente pelo (31) 2520-7776 ou pelo contato@brasilpiscinas.com.br.

Deixe um Comentário

Caso queira perguntar algo para nossa equipe, informe seu telefone com DDD. (Ele não será publicado.)

Fale conosco

Mudar o texto. captcha txt
Injeção de ozônio na tubulação