Em Belo Horizonte nós temos um final de ano normalmente chuvoso. E a contar pela quantidade de pedidos que temos recebido nesses últimos dias, esse parece ser o cenário perfeito para aquecer a piscina. De todas as ligações querendo elevar a temperatura da piscina, nenhum dos clientes tinha convicção acerca da melhor forma de aquecer a piscina. Pensando nisso, nós vamos falar hoje sobre diferentes formas de aquecer a piscina e como saber qual a melhor maneira para a sua piscina.

Sistemas de aquecimento de piscina

Na nossa página sobre aquecimento de piscinas, falamos um pouco sobre diferentes maneira de elevar a temperatura da água. Se ainda não leu, segue a lista:

Não mencionamos o aquecedor elétrico de piscinas baseado em resistências pois acreditamos que ele não deve passar pelo seu radar haja vista que é uma tecnologia arcaica, semelhante à dos chuveiros elétricos, consome rios de eletricidade e apresenta tanto problema quanto os próprios chuveiros elétricos residenciais. Acreditamos sinceramente que não vale a pena.

Aquecimento solar para piscinas

Aquecimento solar para piscinasA primeira maneira de aquecer a água da piscina é utilizando a luz solar. Os sistemas que aproveitam a luz do sol para aquecer a água de piscinas são as melhores opções, especialmente aqui no Brasil, onde historicamente temos à disposição uma grande quantidade de irradiação solar. Outros países devem sentir inveja da quantidade de sol que temos anualmente.

O sistema de aquecimento solar usado em piscinas é diferente daquele usado em residências. Ele possui placas emborrachadas para lidar com a capacidade de oxidação do cloro normalmente presente na água das piscinas.

Além disso, esse tipo de sistema não utiliza reservatório térmico pois, na prática, a piscina faz o papel do reservatório.

É um sistema ecologicamente correto que só gasta energia para acionar a motobomba que faz a circulação forçada da água.

Excelente para residências e ideal para piscinas coletivas como academias, hotéis, motéis, clubes, pousadas, etc. Nossa recomendação é que não conte apenas com esse tipo de aquecedor pois nunca se sabe quando São Pedro vai ficar de mal humor e nos deixar mais de 7 dias debaixo de chuva.

Para mais informações sobre o sistema de aquecimento solar, acesse:

Aquecimento a gás para piscinas

Aquecedor a gás para piscinasA segunda forma de aquecer a piscina é utilizando gás de cozinha (GLP) ou gás natural (GN).

Com um formato extremamente compacto, o aquecedor a gás usado em piscinas é excelente para locais onde o espaço físico é um fator limitante. Ele é extremamente potente e, por isso, consegue elevar a temperatura da água de forma impressionantemente rápida.

Ao contrário do aquecedor solar, o aquecedor a gás pode ser usado à noite ou sob a chuva e você pode contar com ele durante os 365 dias do ano.

Esse conjunto de características faz do aquecedor a gás a forma ideal de aquecimento de piscinas comerciais ou coletivas.

Na realidade, nossa recomendação é que, se você tem uma academia, um clube ou algum estabelecimento com piscina, tenha sempre um aquecedor a gás como maneira auxiliar de aquecimento. Assim você pode economizar usando apenas o sol para aquecer a piscina e, quando não houver sol, pode gastar um pouco de gás para fazer o que o solar não conseguiu terminar.

Para mais informações sobre o aquecedor a gás, acesse:

Bombas de calor para piscinas

Trocador de calor para piscinaA terceira forma de aquecer a piscina é utilizando bombas de calor. Também conhecidas como trocadores de calor, esses equipamentos funcionam com base em sistemas de refrigeração capturando o calor do ambiente e transferindo para a água da piscina.

Quando comparados com os aquecedores elétricos baseados em resistências, eles conseguem economizar até 80%. Comparados com aquecedores a gás que utilizam o propano, conseguem uma economia de até 75%. E comparados ao aquecedor a gás que utiliza gás natural, as bombas de calor conseguem economizar até 55%.

Fica claro que são equipamentos econômicos, mas, apesar desses pontos fortes, é preciso dizer que eles são melhores quando usados em climas quentes. Justamente pelo seu sistema de funcionamento, eles não entregam um bom rendimento em locais de baixa temperatura ambiente e, abaixo de 7 ºC é praticamente inútil ligá-los.

Nossa recomendação é que você utilize a bomba de calor apenas se não tiver espaço para um aquecedor solar. E independente de qualquer coisa, conte com um sistema de aquecimento a gás para situações em que o trocador de calor não conseguir cumprir a meta.

Para saber mais sobre as bombas de calor, acesse:

Qual a melhor forma de aquecer minha piscina?

Para saber mais sobre o tema, separamos uma outra publicações onde tocamos no assunto:

Como dissemos, o solar deve ser sua primeira opção. Se você não tiver espaço para o solar, conte com uma bomba de calor. Contudo, independente de qualquer coisa, prefira ter como sistema de aquecimento auxiliar um aquecedor a gás, afinal, ele consegue entregar um diferencial de energia absurdo e pode ser acionado apenas quando a bomba de calor não conseguir a temperatura que você deseja devido ao frio ou ao excesso de chuva.

Fale ConoscoSe você tiver alguma dúvida com relação às diferentes maneiras de aquecer a piscina, fale conosco!

Se preferir passar por aqui, estamos na Avenida Francisco Negrão de Lima, número 860, aqui na Pampulha, em Belo Horizonte.

Se for urgente, estamos disponíveis através do email ou do telefone: (31) 2520-7776.

Escreva seu comentário

Caso queira perguntar algo para nossa equipe, informe seu telefone com DDD. (Ele não será publicado.)

Fale conosco

Enrolador para capa térmica da piscinaFluxostato: a importância do sensor de fluxo na bomba de calor